Mundo

EUA declara estar ‘consternado’ por mortes em Rafah e diz que acompanhará investigação

Militares israelenses prometeram que a investigação será ‘rápida, completa e transparente’

Palestinos vivem nas ruínas de prédios bombardeados por Israel em Rafah. Foto: Eyad BABA / AFP
Apoie Siga-nos no

Os Estados Unidos se declararam “profundamente consternados” nesta terça-feira 28 com a morte de 45 pessoas após um ataque de Israel contra a cidade de Rafah, no sul da Faixa de Gaza, e aguardam os resultados de uma investigação do Exército israelense.

“Estamos profundamente chocados com a trágica perda de vidas em Rafah no fim de semana”, disse o porta-voz do Departamento de Estado americano, Matthew Miller, aos repórteres.

Os militares israelenses “prometeram que a investigação será rápida, completa e transparente. Monitoraremos de perto os resultados”, acrescentou.

“Continuaremos insistindo na obrigação de Israel de cumprir integralmente o direito humanitário internacional, de minimizar o impacto das suas operações sobre os civis e de maximizar o fluxo de ajuda humanitária para os necessitados”, disse Miller.

ENTENDA MAIS SOBRE: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo