Mundo

Em Riad, Lula se reúne com o príncipe herdeiro da Arábia Saudita

Segundo o governo brasileiro, a conversa tratou de ‘investimentos sauditas no Brasil em diversos setores’

Ricardo Stuckert/ PR
Apoie Siga-nos no

O presidente Lula (PT) se reuniu nesta terça-feira 28 com o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammad bin Salman. O encontro aconteceu no Palácio Real Al Yamamah, em Riad. Esta foi primeira parada do petista em um roteiro pelo Oriente Médio e pela Alemanha, cujo principal compromisso será a participação na COP-28, em Dubai, nos Emirados Árabes.

Nas redes sociais, o presidente disse que os dois conversaram sobre os “investimentos sauditas no Brasil em diversos setores, e sobre o potencial de exportações brasileiras”.

O encontro faz parte da estratégia da diplomacia brasileira de atrair investimentos dos fundos árabes, financiados com recursos da exploração de petróleo, para obras do Novo PAC, carro-chefe da terceira gestão petista. Na capital saudita, Lula ainda deve participar de um jantar com empresários.

Esta é a segunda vez que Lula se reúne com o princípe saudita neste ano. Em setembro, os dois se encontraram no encerramento da Cúpula do G20, na Índia, e conversaram sobre a necessidade de ampliar as relações comerciais entre os países.

Mohamed bin Salman é uma figura envolta em polêmicas, incluindo uma relacionada à gestão do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

Em 2021, MBS – sigla pela qual o príncipe é conhecido – entregou ao ex-capitão joias como supostos presentes à primeira-dama Michelle Bolsonaro. As peças entraram ilegalmente no Brasil e se tornaram alvo de investigações da Polícia Federal, em mais um escândalo para o governo Bolsonaro.

Anos antes, em 2019, bin Salman foi acusado de mandar matar um jornalista dissidente. Jamal Khashoggi, colunista do Washington Post crítico do regime saudita, foi assassinado e esquartejado em 2 de outubro de 2018, no consulado saudita em Istambul, na Turquia, quando compareceu ao local para recolher os documentos necessários para se casar com sua noiva.

Agenda no Oriente Médio 

Na quinta-feira, Lula desembarca em Doha, onde participará de um fórum com empresários e se encontrará com o emir do Catar, Tamim bin Hamad al-Thani. Um dos temas que devem ser abordados é a guerra entre Israel e Hamas, segundo o Itamaraty, já que o país ajudou a intermediar uma trégua no conflito para liberação de reféns.

O presidente participa, na sexta-feira, da COP-28, em Dubai. O evento é visto pelo governo brasileiro como uma oportunidade para captar recursos a fim de financiar a preservação de florestas e a transição energética.

De Dubai, ele segue para Berlim, com previsão de chegar no domingo 3 à capital da Alemanha para um jantar com o chanceler Olaf Scholz. No dia seguinte, ambos voltam a se encontrar em audiências de trabalho – a reunião deve abordar, entre outros pontos, a conclusão do acordo Mercosul-União Europeia.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.