Mundo

Diretor de uma das principais prisões da Colômbia é morto a tiros

Segundo a imprensa local, ele havia recebido ameaças de detentos, que o alertaram para não voltar a ordenar operações dos guardas em alguns pátios da prisão

Peritos investigam a cena do assassinato de Elmer Fernández, diretor de uma das principais prisões da Colômbia. Foto: Juan RESTREPO / AFP
Apoie Siga-nos no

O diretor da prisão La Modelo, um dos principais centros penitenciários da Colômbia, foi morto a tiros nesta quinta-feira (16), em Bogotá, após receber ameaças de morte, informou o ministro da Justiça, Néstor Osuna.

O coronel reformado Elmer Fernández foi alvejado dentro de um carro da autoridade carcerária Inpec.

Fernández tomou posse em 4 de abril. “Ele cumpria as ordens de impor disciplina e fazia revistas aleatórias. Hoje, foi assassinado de forma vil”, lamentou o presidente do país, Gustavo Petro, na rede social X.

O líder esquerdista anunciou “um conselho de segurança extraordinário para estabelecer medidas para todas as prisões do país”.

Segundo a imprensa local, Fernández havia recebido há algumas semanas ameaças em panfletos por parte de detentos, que o alertaram para não voltar a ordenar operações dos guardas em alguns pátios da prisão, uma das principais do país e que abriga cerca de 3 mil detentos.

ENTENDA MAIS SOBRE: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo