Deputados aprovam legalização do aborto na Argentina

Texto seguirá para a votação do Senado, que há dois anos rejeitou uma iniciativa similar

Deputados aprovam legalização do aborto na Argentina. Foto: AFP.

Deputados aprovam legalização do aborto na Argentina. Foto: AFP.

Mundo

Um projeto para legalizar o aborto na Argentina foi aprovado nesta sexta-feira 11 pela Câmara dos Deputados e seguirá para a votação do Senado, que há dois anos rejeitou uma iniciativa similar.

 

 

 

O projeto tem apoio do presidente do país, Alberto Fernández.

O texto, que permitirá o aborto até 14ª semana de gestação, recebeu 131 votos a favor, 117 contrários e seis abstenções, anunciou a secretaria da Câmara dos Deputados após uma sessão de 20 horas.

País natal do Papa Francisco, a Argentina tem população predominantemente católica. O segundo artigo da Constituição diz que o governo federal “apoia o culto apostólico católico romano”. A maioria dos cristãos se posiciona contra o projeto.

Atualmente a lei argentina prevê a possibilidade de aborto quando há risco à vida da mãe ou quando a geração foi resultado de um estupro.

Com informações da AFP.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem