Mundo

China anuncia apenas oito casos de coronavírus em 24 horas

Com a situação estabilizada nas últimas semanas, as autoridades começaram a flexibilizar as restrições impostas aos 56 milhões de habitantes

Coronavírus diminui na China., Foto: AFP
Coronavírus diminui na China., Foto: AFP

A China anunciou, nesta sexta-feira 13, que registrou apenas oito novos contágios do novo coronavírus, o menos número desde o início da publicação de estatísticas da epidemia em meados de janeiro.

Entre os casos adicionais, cinco foram detectados na cidade de Wuhan (centro), o epicentro de COVID-19, onde o vírus surgiu no fim de 2019.

 

Os outros casos (dois em Xangai e um em Pequim) são de pessoas procedentes do exterior. As nacionalidades não foram divulgadas.

A China registra assim 88 casos “importados” de outros países: um novo desafio parar as autoridades de saúde, que conseguiram deter a propagação de COVID-19 no território nacional.

O ministério da Saúde também anunciou sete mortes nesta sexta-feira, o que eleva o total a 3.176 na China continental (excluindo Hong Kong e Macau). Mais de 80.000 pessoas foram infectadas no país.

Com a situação estabilizada nas últimas semanas, as autoridades começaram a flexibilizar as restrições impostas aos 56 milhões de habitantes da província de Hubei, que tem Wuhan como capital.

Muitas cidades estão confinadas desde o fim de janeiro, mas as pessoas consideradas saudáveis em áreas pouco afetadas foram autorizadas a viajar dentro das fronteiras provinciais.

As medidas não incluem os habitantes de Wuhan no momento. Muitas empresas da cidade, no entanto, podem retomar as atividades.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!