Mundo

Biden se diz ‘horrorizado’ por disparos contra estudantes palestinos nos EUA

Segundo nota policial, duas das vítimas estão estáveis, mas a terceira sofreu ‘ferimentos muito mais graves’

O presidente dos EUA, Joe Biden. Foto: Jim Watson/Pool/AFP
Apoie Siga-nos no

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, está “horrorizado” com os disparos contra três estudantes de origem palestina no estado de Vermont, no que as autoridades consideram um crime de ódio, informou a Casa Branca nesta segunda-feira 27.

“O presidente e a primeira-dama estão horrorizados”, declarou aos jornalistas a porta-voz Karine Jean-Pierre. “Deveriam estar de volta na escola com seus colegas, não em um quarto de hospital.”

Os estudantes universitários estavam nessa área por ocasião do feriado de Ação de Graças.

Segundo a nota policial, duas das vítimas estão estáveis, mas a terceira sofreu “ferimentos muito mais graves”.

Dois são americanos e o outro reside legalmente no país.

Durante o ataque, duas das vítimas portavam o tradicional keffiyeh palestino, informou a polícia, que deteve um suspeito, um homem de 48 anos que deve comparecer nesta segunda-feira diante de um juiz.

A guerra entre Israel e Hamas gera fortes tensões em todo o país e deu lugar a um aumento dos atos antissemitas e islamofóbicos.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.