Biden nomeia militar trans para equipe de transição

Shawn Skelly fará parte do grupo que avaliará o Departamento de Defesa

Skelly, ex-comandante da Marinha, fará parte do grupo que avaliará o Departamento de Defesa. Créditos: Reprodução

Skelly, ex-comandante da Marinha, fará parte do grupo que avaliará o Departamento de Defesa. Créditos: Reprodução

Mundo

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, nomeou a veterana trans Shawn Skelly para sua equipe de transição. É um fato inédito na história do país.

 

 

Skelly, ex-comandante da Marinha, fará parte do grupo que avaliará o Departamento de Defesa.

A nomeação acontece três anos após o presidente Donald Trump prometer proibir pessoas transgênero de servir nas Forças Armadas. A política, anunciada em julho de 2017, continua nos tribunais federais e pode ser revertida por Biden.

Ex-assistente especial da Subsecretaria de Defesa para Aquisição, Tecnologia e Logística, Skelly já havia trabalhado como diretora do Gabinete da Secretaria Executiva do Departamento de Transporte durante o governo de Barack Obama.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem