Mundo

Biden anuncia novo perdão de dívidas estudantis nos EUA

Segundo a Casa Branca, a medida permitirá cancelar 1,2 bilhão de dólares (6 bilhões de reais) em dívidas

O presidente dos EUA, Joe Biden, em discurso à nação em 19 de outubro de 2023. Foto: Jonathan Ernst/Pool/AFP
Apoie Siga-nos no

O presidente Joe Biden, que teve o apoio do eleitorado jovem para chegar à Casa Branca em 2020, anunciou nesta quarta-feira 21 uma nova medida para perdoar dívidas estudantis e se felicitou por já ter cancelado obrigações desse tipo para quase 4 milhões de americanos.

“Muitos americanos seguem carregando uma dívida insustentável em troca de um título universitário”, lamentou Biden, candidato à reeleição, durante discurso na Califórnia.

Segundo o governo americano, o presidente já cancelou um total de 138 bilhões de dólares (680 bilhões de reais) em dívidas por empréstimos concedidos para estudos a 3,9 milhões de americanos desde que chegou à Casa Branca, em 2021.

O democrata, 81, havia prometido fazer muito mais, com um plano que teria cancelado centenas de bilhões de dólares em dívidas, mas que foi rejeitado pela Suprema Corte.

A medida anunciada hoje irá beneficiar determinadas pessoas que já pagaram por dez anos e pediram emprestado até 12 mil dólares (59 mil reais).

Segundo a Casa Branca, a medida permitirá cancelar 1,2 bilhão de dólares (6 bilhões de reais) em dívidas e beneficiar 153 mil pessoas, que irão receber um e-mail assinado pelo presidente.

A equipe de campanha do democrata tenta ganhar a simpatia dos jovens, até agora pouco entusiasmados com a candidatura de Biden. Uma pesquisa divulgada hoje pela Universidade de Quinnipiac aponta que o democrata e o ex-presidente republicano Donald Trump estão empatados nas intenções de voto entre os jovens de 18 a 34 anos (47% contra 45%, respectivamente).

A pesquisa também destaca que Biden seria menos popular entre pessoas dessa faixa etária do que o rival, com 30% de opiniões favoráveis a Joe Biden e 39% a Donald Trump.

ENTENDA MAIS SOBRE: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo