Em áudio, assassino de professor na França diz que ‘vingou o profeta’

Professor pagou com a vida a iniciativa de mostrar caricaturas do profeta Maomé em uma aula sobre liberdade de expressão

Educador foi decapitado por um terrorista, um jovem de 18 anos de origem chechena que ficou indignado com a atitude da vítima em sala de aula. Créditos: Bertrand GUAY / AFP

Educador foi decapitado por um terrorista, um jovem de 18 anos de origem chechena que ficou indignado com a atitude da vítima em sala de aula. Créditos: Bertrand GUAY / AFP

Mundo

O assassino do professor Samuel Paty, decapitado perto de Paris em 16 de outubro, enviou um áudio em russo nas redes sociais depois de publicar a foto da vítima, informaram fontes próximas ao caso.

 

 

Na mensagem, Abdullakh Anzorov, um checheno nascido em Moscou, afirmou, em um russo pouco claro, que “vingou o profeta” e criticou o professor de História e Geografia por tê-lo “mostrado de maneira insultante”.

 

Entenda o caso

 

O professor Samuel Paty, um pai de família de 47 anos, pagou com a vida a iniciativa de mostrar caricaturas do profeta Maomé em uma aula sobre a liberdade de expressão.

Pouco depois de deixar a escola onde trabalhava na pequena cidade de Conflans-Saint-Honorine, por volta das 17h da sexta-feira 16, o educador foi decapitado por um terrorista, um jovem de 18 anos de origem chechena que ficou indignado com a atitude da vítima em sala de aula.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Compartilhar postagem