Você está aqui: Página Inicial / Centro Acadêmico da USP faz abaixo-assinado pela renúncia de Temer

Política

Crise política

Centro Acadêmico da USP faz abaixo-assinado pela renúncia de Temer

por Caroline Oliveira publicado 19/05/2017 13h10, última modificação 19/05/2017 14h10
Entidade representativa acadêmica mais antiga do país pede também a realização de eleições diretas
Renúncia Michel Temer

Michel Temer afirmou em pronunciamento oficial que não renunciará ao cargo de Presidente da República

O Centro Acadêmico Acadêmico XI de Agosto da Faculdade de Direito do Largo de São Francisco da USP, entidade representativa acadêmica mais antiga do país, pretende levar à Presidência da República um abaixo-assinado virtual pedindo a renúncia de Michel Temer e a realização de eleições diretas. Temer foi tesoureiro do coletivo durante a década de 60 e chegou a concorrer à presidência do CA.

O abaixo-assinado foi organizado na plataforma Change na quarta-feira, 17. Até o fechamento deste texto a petição contava com mais de 150 mil assinaturas. A meta é chegar aos 200 mil apoiadores. Segundo Paula Masulk, 22 anos, presidenta do Centro Acadêmico, os estudantes de Direito acreditam que a única saída possível para a crise política que se instalou são as eleições diretas.

O presidente Michel Temer em pronunciamento, na tarde desta quinta-feira, 18, afirmou que não renunciará. O estopim da crise foi a delação de Joesley Batista, dono da JBS, que gravou, em 7 de março deste ano, uma conversa com o Temer onde citava o pagamento de uma mesada ao ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e ao operador Lúcio Funario, para que permanecessem calados durante as investigações da Operação Lava Jato. A gravação, se comprovada, revelaria que o presidente deu aval para que Joesley prosseguisse com o repasse propina. O presidente nega as acusações.