Justiça

PF deflagra nova fase da operação contra financiadores do 8 de Janeiro

Agentes cumprem 20 mandados judiciais em cinco estados brasileiros no âmbito da operação Lesa Pátria

Registro dos atos golpistas de 8 de Janeiro. Foto: Joedson Alves/Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira 23, a 27ª fase da Operação Lesa Pátria, que visa identificar financiadores, executores e fomentadores dos atos golpistas do 8 de Janeiro, em Brasília.

Ao todo, os agentes da PF cumprem 20 mandados judiciais, autorizados pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, nos estados do Paraná (7), Goiás (1), Mato Grosso (1), São Paulo (7) e Rondônia (2).

Das medidas autorizadas, 18 são de busca e apreensão em endereços ligados a supostos financiadores de tentativa de golpe, enquanto duas são referentes ao monitoramento eletrônico de suspeitos, com a instalação de tornozeleira eletrônica.

Além disso, o ministro também determinou a indisponibilidade de bens, ativos e valores dos investigados. Levantamentos apuram que os danos causados ao patrimônio público durante os atos golpistas podem chegar a cifra de 40 milhões de reais.

Os fatos investigados nesta quinta-feira constituem, em tese, os crimes de abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado, associação criminosa, incitação ao crime, destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido.

As identidades dos alvos da nova fase da operação Lesa Pátria ainda não foram reveladas.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo