CartaExpressa

Deputados bolsonaristas pedem ao STF investigação contra Janones por suposta fake news

A notícia-crime mira declarações no livro ‘Janonismo cultural: o uso das redes sociais e a batalha pela democracia no Brasil’

Os deputados federais André Janones (ao centro), Carla Zambelli (à esquerda) e Nikolas Ferreira (à direita) - Bruno Spada/ Pablo Valadares/ Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados
Apoie Siga-nos no

Um grupo de 41 parlamentares bolsonaristas acionou o Supremo Tribunal Federal com uma notícia-crime para que a Procuradoria-Geral da República investigue o deputado federal André Janones (Avante-MG) por suposto crime eleitoral cometido em 2022.

O documento, divulgado pelo jornal O Globo, foi entregue nesta quarta-feira 1º ao presidente do STF, Luís Roberto Barroso. A notícia-crime mira declarações de Janones no livro Janonismo cultural: o uso das redes sociais e a batalha pela democracia no Brasil, a ser lançado em 20 de novembro.

Na obra, o parlamentar mineiro disse ter promovido conteúdos com o objetivo de desestabilizar o então candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL).

Para isso, admite, inventou estar em posse de materiais bombásticos do celular do ex-ministro Gustavo Bebianno, morto em março de 2020 e à época desafeto de Bolsonaro. A meta de Janones era abalar emocionalmente o rival de Lula (PT).

Entre os signatários da ação estão os deputados Bia Kicis (PL-DF), Carla Zambelli (PL-SP), Nikolas Ferreira (PL-MG), Eduardo Bolsonaro (PL-SP), Evair Mello (PP-ES), Rodrigo Valadares (União-SE) e Messias Donato (Republicanos-ES).

A notícia-crime afirma que Janones praticou o crime previsto no artigo 323 do Código Eleitoral, a proibir a divulgação de notícias sabidamente falsas nas redes sociais, com o objetivo de exercer influência sobre o eleitorado.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo