Justiça

Câmera corporal registra momento em que PM atira e mata idoso enquanto perseguia dois suspeitos em SP

Após constatar que o disparo feriu gravemente um inocente, outro sargento minimiza a situação e afirma que “acontece”

Idoso é morto por tiro de PM na Zona Leste de SP - Reprodução/Câmera corporal PM/ redes sociais
Apoie Siga-nos no

Registros feitos por câmeras corporais de policiais militares de São Paulo mostram o momento em que um agente apontava uma arma com o dedo no gatilho contra dois suspeitos em uma moto e, ao frear bruscamente a viatura, disparou e matou o aposentado Clóvis Marcondes de Souza, de 70 anos, que estava a caminho da farmácia. O crime ocorreu no Tatuapé, na zona leste de SP, em 7 de maio.

As imagens foram reveladas pela TV Globo. Quatro PMs da Força Tática participaram da ação e o disparo que atingiu a vítima partiu do sargento Roberto Marcio de Oliveira, que estava no banco da frente da viatura. Somente após dois minutos dos disparos, a equipe percebe que o aposentando foi baleado.

Após constatar que o disparo feriu gravemente um inocente, outro sargento, cuja identificação na farda é Pimentel, se aproxima de Roberto e minimiza a situação afirmando que “acontece”.

Durante a tentativa de socorro ao idoso, os policiais demonstraram nervosismo com a demora do resgate que o levaria para o pronto-socorro. “O foco aqui é salvar o tiozinho, cadê a porra do resgate para levar ele embora”, diz um dos agentes.

Após a chegada do resgate com bombeiros que tentavam reanimar o aposentado, os agentes prosseguiram com a abordagem aos dois homens que estavam na moto. Eles pediram dados pessoais dos suspeitos, questionaram o porquê deles estarem supostamente correndo e, no fim, os liberaram.

As imagens das câmeras corporais também mostram que foi solicitado um helicóptero Águia do Grupamento Aéreo da PM , mas transporte aéreo não chegou a ser utilizado após bombeiros constatarem o óbito do aposentado no local.

O PM que fez o disparo foi preso em flagrante e depois teve a prisão preventiva decretada pela Justiça Militar. Ele está detido atualmente no Presídio Militar Romão Gomes, na zona norte de SP, e é acusado de homicídio culposo (quando não há intenção de matar). A Secretaria Estadual de Segurança Pública também investiga o caso internamente.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo