Internacional

Venezuela

Chávez volta 'nos próximos dias' para campanha eleitoral

por AFP — publicado 08/05/2012 14h21, última modificação 08/05/2012 14h21
O presidente espera vencer por 'nocaute fulminante' o candidato opositor nas eleições à presidência em outubro
Partidários de Chávez em Caracas. Foto: Juan Barreto/AFP

Partidários de Chávez em Caracas. Foto: Juan Barreto/AFP

CARACAS, Venezuela (AFP) - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, revelou nesta segunda-feira que voltará à Venezuela "nos próximos dias" para iniciar a campanha eleitoral, após ser submetido em Cuba "à reta final do tratamento" contra um câncer.

Chávez, que viajou na terça-feira passava a Cuba, falou por telefone, por cerca de 30 minutos, em um programa da televisão estatal VTV. O presidente afirmou que mantém o tratamento de "radioterapia", associado à "fisioterapia" e a um "repouso por determinação médica", antes de retornar, de maneira progressiva, à campanha eleitoral, que começa oficialmente em julho.

"Estou governando, cumprindo minhas funções de chefe de Estado, de chefe de Governo, mas nesta situação especial da qual sairei nos próximos dias", prometeu Chávez, sem dar detalhes sobre a evolução da doença.

Chávez revelou que durante sua permanência em Havana tem dado prosseguimento a vários projetos do governo, com o auxílio do chanceler Nicolás Maduro, "aprovando recursos urgentes e revisando o tema das reservas internacionais", entre outros.

O presidente disse que espera vencer por "nocaute fulminante" o candidato opositor Henrique Capriles na eleição presidencial de 7 de outubro, na qual pretende obter 70% dos votos, algo em torno de 10 milhões de votos.

"Este candidato e esta força burguesa da direita não vão poder conosco", garantiu Chávez sobre Capriles, afirmando que a oposição "não tem um nome ou um projeto próprio".

O presidente, de 57 anos, é submetido a ciclos de radioterapia em Havana após ter sido operado para retirar um tumor maligno, em fevereiro passado, no mesmo local onde teve um câncer diagnosticado em junho de 2011.

Chávez não permite que se revele o local e o tipo de câncer que o afeta.

registrado em: Internacional