Esporte

Daniel Alves vai a julgamento por caso de estupro em Barcelona

A informação foi confirmada pela Justiça espanhola nesta segunda-feira 31

O jogador Daniel Alves. Foto: Ulises Ruiz/AFP
Apoie Siga-nos no

O ex-jogador Daniel Alves será julgado pelo caso de estupro contra uma jovem em uma casa de festas de Barcelona, acusação pela qual está preso desde janeiro.

A informação foi divulgada pela Justiça espanhola nesta segunda-feira 31. Ainda não há uma data para o julgamento.

Segundo a imprensa espanhola, o ex-capitão da seleção brasileira sairá da prisão na quarta-feira 2 para ir ao tribunal de Barcelona, onde a juíza irá notificá-lo de sua decisão e lhe imporá o pagamento de 150 mil euros.

A “fiança” servirá para cobrir eventuais danos e prejuízos, mas não para sair em liberdade condicional, disseram fontes à AFP.

Assim, a juíza dá por finalizada a investigação do caso e inicia a fase criminal para Daniel, que, sem circunstâncias agravantes, poderia ser condenado a até 12 anos de prisão.

Em 2 de janeiro, uma jovem denunciou que o jogador a teria estuprado no banheiro de uma boate de Barcelona no final de dezembro, depois de Daniel Alves ter disputado a Copa do Mundo do Catar.

O atleta, que inicialmente negou conhecer a jovem, mudou de versão várias vezes e acabou admitindo que teve relações consensuais com ela, segundo fontes próximas ao caso.

A versão da mulher se manteve estável e os magistrados da Audiência de Barcelona recusaram diversos recursos dos advogados do ex-lateral-direito pedindo sua liberdade condicional.

“Consciência tranquila”

Em uma entrevista publicada em junho pelo jornal catalão La Vanguardia, a primeira desde que foi preso, Daniel Alves disse que era inocente.

“Tenho a consciência muito tranquila do que ocorreu naquela madrugada no banheiro da boate Sutton. O que ocorreu e o que não ocorreu. E o que não ocorreu é que eu obriguei essa mulher a fazer nada do que fizemos”, explicou o ex-jogador do São Paulo ao jornal na prisão, a aproximadamente 40 quilômetros de Barcelona.

Na extensa conversa, o lateral-direito justificou suas diversas mudanças de versões sobre o ocorrido por medo de perder sua esposa.

Jogador que mais conquistou troféus na história, com 43 títulos, Daniel Alves viveu a fase mais gloriosa de sua carreira no Barcelona entre 2008 e 2016, quando ao lado de Messi, Xavi e Iniesta conquistou 23 troféus, mas também defendeu equipes como Juventus e Paris Saint-German.

O último clube do atleta no Brasil foi o São Paulo, onde jogou entre 2019 e 2021.

No Catar, ele se tornou o jogador brasileiro mais velho a entrar em campo em um Mundial.

Sua última equipe, o Pumas do México, anunciou a sua saída em janeiro, quando estourou o escândalo.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo