Carol Solberg: Atleta que disse ‘Fora, Bolsonaro’ é advertida por tribunal esportivo

Atleta também foi proibida de repetir ato político

Atleta de vôlei de praia, Carol Solberg (Foto: FIVB)

Atleta de vôlei de praia, Carol Solberg (Foto: FIVB)

Esporte

A atleta de vôlei de praia Carol Solberg foi oficialmente advertida pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Voleibol, em um julgamento que ocorreu nesta terça-feira 13.

 

 

Solberg foi denunciada por, no último dia 20 de setembro, após conquistas a medalha de bronze do Circuito Nacional, ter gritado “Fora Bolsonaro” em uma entrevista ao vivo a um canal esportivo.

Em depoimento, a atleta afirmou que não se arrepende do que fez porque não conseguia “não pensar em tudo o que está acontecendo no Brasil, todas as queimadas, a Amazônia, o Pantanal, as mortes por Covid e tudo mais”. “Veio um grito totalmente espontâneo de tristeza e indignação por tudo o que está acontecendo”, afirmou Solberg.

Nas redes, mais cedo, a atleta afirmou que estava “confiante”.

 

 

View this post on Instagram

Conto com o apoio de vcs.

A post shared by Carolina Salgado Solberg (@carol_solberg) on

 

O julgamento

 

De acordo com o teor da denúncia, oferecida pelo Subprocurador Geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) do Voleibol, Wagner Dantas, a pena poderia chegar a seis jogos de suspensão e pagamento de multa de 100 mil reais.

Dantas argumentou que Carol infringiu os artigos 191 e 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). O primeiro trata de deixar de cumprir regulamento da competição, e o segundo tipifica “assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código à atitude antidesportiva”.

Julgada por três membros do Tribunal, ela foi considera culpada por infringir o artigo 191 e absolvida no artigo 258. O pagamento da multa foi convertido em advertência, com o destaque para que a atleta não se manifeste mais nesses termos.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem