Ministro da Educação comete novo erro ortográfico e escreve impressionante com ‘c’

Após escrever 'paralização', Abraham Weintraub volta a cometer erro ao responder o deputado Eduardo Bolsonaro

Créditos: EBC

Créditos: EBC

Educação

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, voltou a agitar as redes sociais na noite desta quarta-feira 8. O motivo foi um uma resposta do ministro para o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) na qual ele escreve impressionante utilizando a letra ‘c’.

“Caro @BolsonaroSP, agradeço seu apoio. Mais imprecionante (sic): Não havia a área de pesquisa em Segurança Pública. Agora, pesquisadores em mestrados, doutorados e pós doutorados poderão receber bolsas para pesquisar temas, como o mencionado por ti, que gerem redução da criminalidade”, escreveu Weintraub, que apagou a mensagem minutos depois da publicação.

 

Ministro da Educação escreve “imprecionante” em rede social (Reprodução)

Essa não é a primeira vez que Weintraub comete um erro ortográfico. Em agosto de 2019, o ministro enviou um documento com erros de português ao ministro da Economia, Paulo Guedes, pedindo mais recursos para sua pasta. No texto, Weintraub explica que as verbas previstas para a Educação em 2020 são insuficientes e alerta para o risco de “paralização”.

O tema se tornou imediatamente o assunto mais comentado do Twitter. A palavra “imprecionante” ficou entre os trending topics mundiais.

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem