Aulas presenciais na USP só voltam em janeiro de 2021

Estudantes de graduação e pós-graduação seguem com atividades virtuais. A instituição paralisou no dia 17 de março devido à pandemia

Vista aérea da Cidade Universitária “Armando de Salles Oliveira” – (Foto: George Campos/USP Imagens)

Vista aérea da Cidade Universitária “Armando de Salles Oliveira” – (Foto: George Campos/USP Imagens)

Educação

A Universidade de São Paulo (USP) anunciou que a retomada de suas aulas presenciais deve ficar para janeiro de 2021. O calendário foi anunciado depois de uma reunião entre dirigentes, proposta pelo grupo de trabalho guiado pelo vice-reitor, Antonio Carlos Hernandes.

Os estudantes de graduação seguem com as aulas virtuais até o dia 18 de julho, data em que se encerra o primeiro semestre. Logo após, entram em férias até o dia 18 de agosto, que é quando começa o segundo semestre letivo, que será ministrado no mesmo formato, devido à pandemia do coronavírus.

As aulas e atividades práticas de 2020 deverão ser repostas no período de janeiro a março do próximo ano.

A pós-graduação também continuará sendo feita a distância e pela internet. De acordo com o Jornal da USP, no período da pandemia, já foram realizados 631 exames de qualificação, 431 defesas de mestrado e 295 defesas de doutorado.

A instituição paralisou as suas aulas no dia 17 de março.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem