Petrobras aumenta preços de gasolina e diesel na venda a distribuidoras

Valores têm como referência a importação e as variações no mercado internacional, diz a empresa

Petrobras faz reajuste no preço dos combustíveis. Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Petrobras faz reajuste no preço dos combustíveis. Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Economia

A Petrobras aumentou os preços da gasolina e do diesel nas vendas para as distribuidoras, com valores que passarão a vigorar a partir da quarta-feira 27. A informação consta em nota divulgada pela própria estatal.

 

 

A elevação é de 5% para a gasolina, correspondente a um aumento médio de dez centavos, chegando a 2,08 reais por litro. Já o diesel tem alta de 4,4%, equivalente a nove centavos, que soma 2,12 reais por litro.

A empresa justificou que os preços praticados têm como referência os preços de paridade de importação e acompanham as variações do valor do produto no mercado internacional e da taxa de câmbio.

A Petrobras ressalta que os novos valores dizem respeito à venda das refinarias para as distribuidoras, ou seja, não correspondem ao que chegará no consumidor final. Até chegar ao último comprador, há o acréscimo de tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis e das margens brutas das distribuidoras e dos postos revendedores.

A companhia afirma ainda que o preço está abaixo da média mundial.

“Segundo dados do Global Petrol Prices, em 18/01/2021, o preço médio ao consumidor de gasolina no Brasil era o 56º mais barato dentre 166 pesquisados, estando 17,8% abaixo da média de 1,05 dólar por litro. Já o preço médio de diesel ao consumidor no Brasil era o 42º mais barato dentre 165 pesquisados, estando 26,7% abaixo da média de 0,95 centavos de dólar por litro”.

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem