Cultura

assine e leia

Sidney Magal em versão morna

A comédia romântica musical Meu Sangue Ferve Por Você diverte, mas não faz jus à energia transgressora do artista

Figurinos. Felipe Bragança vive – Imagem: Rafa Morse
Apoie Siga-nos no

“Quando vi o jeito como ele olhou para ela, quis dar para ele.” Gargalhando da ideia de sentir-se atraído pelo ator que interpreta ele mesmo, Sidney Magal ilustra a sensibilidade transgressora que atraiu produtores, diretor e elenco de Meu Sangue Ferve Por Você, em cartaz a partir da quinta-feira 30.

“Eu não era uma das milhares de meninas que sonhavam casar com o ­Magal. Eu queria ser ele”, comenta a atriz ­Emanuelle Araújo, que interpreta a sogra do cantor e guarda, da época em que ele era onipresente na TV e no rádio, uma lembrança infantil. “Ele era um símbolo de liberdade pura.”

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo