CartaExpressa

‘Vem mais aumento de combustível aí’, anuncia Bolsonaro

Antes, o ex-capitão havia tentado justificar a alta no diesel, atribuindo o aumento do preço ao governo PT

Foto: Reprodução/Redes Sociais
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Depois de acenar aos caminhoneiros com um auxílio diesel ainda sem valor oficial divulgado, o presidente Jair Bolsonaro disse que os combustíveis devem ter novo aumento nos próximos dias. O anúncio foi feito a apoiadores em frente ao Palácio do Alvorada nesta sexta-feira 22.

“Vem mais aumento de combustível aí. Brent [petróleo bruto] tá subindo, dólar também”, disse o presidente aos bolsonaristas.

Antes, o ex-capitão havia tentado justificar a alta no diesel atribuindo o aumento do preço a refinarias implantadas nas gestões do PT.

“Quem matou o Brasil foram aquelas três refinarias em que se gastou quase 200 bilhões e não fez nada”, disse. Em seguida afirmou que já vendeu duas, destacando que seu governo agora importa 30% do óleo diesel usado no Brasil em vez de refinar.

“Nós importamos 30% do diesel. Mas os caras planejaram aquelas três [refinarias] pra meter a mão”, afirmou, tentando tirar sua responsabilidade pela alta no preço.

Aos apoiadores, Bolsonaro não comentou sobre o auxílio diesel que pretende dar aos caminhoneiros autônomos. A informação preliminar é de que o benefício seja de 400 reais e comece a ser pago apenas em dezembro. A oferta é uma tentativa de conter a greve da categoria marcada para o dia 1º de novembro. A ajuda, no entanto, foi considerada uma ‘piada de mau gosto’ por lideranças que organizam a paralisação, que garantiram que a greve está mantida.

Com a atual gestão, a chamada inflação do motorista disparou em outubro e já é a maior desde o governo de Fernando Henrique Cardoso. A alta é puxada justamente pelo preço dos combustíveis.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!