CartaExpressa

Tebet sugere a apreensão do passaporte de Bolsonaro: ‘O cerco se fechou’

A ministra do Planejamento mencionou a ‘fuga’ do então presidente após a eleição de 2022

A ministra Simone Tebet em audiência na Câmara. Foto: Bruno Spada/Câmara dos Deputados
Apoie Siga-nos no

A ministra do Planejamento, Simone Tebet, recomendou às autoridades a apreensão do passaporte do ex-presidente Jair Bolsonaro, em meio ao avanço de investigações da Polícia Federal. A declaração foi concedida nesta sexta-feira 18, na cerimônia de posse do novo pesidente do IBGE, Márcio Pochmann, com a presença do presidente Lula, em Brasília.

Na quinta 17, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, ordenou a quebra dos sigilos bancário e fiscal do ex-capitão e da ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro. O pedido foi apresentado pela PF na investigação sobre o desvio de presentes recebidos em viagens oficiais pelo governo Bolsonaro.

Outro episódio negativo para Bolsonaro na quinta-feira veio da CPMI do 8 de Janeiro, com a oitiva do hacker Walter Delgatti. O depoente declarou à comissão que, em 2022, o então presidente prometeu lhe conceder um indulto caso assumisse a autoria de um suposto grampo telefônico com “conversas comprometedoras” de Moraes.

Bolsonaro teria garantido que o suposto grampo motivaria uma ação contra o magistrado e justificaria a realização de uma eleição com o voto impresso.

“Graças ao trabalho da PF e dos depoimentos na CPMI, podemos dizer que o cerco se fechou contra o ex-presidente da República. Está apontado como mandante da tentativa de fraude nas urnas eletrônicas e de fraude à decisão sempre legítima do povo brasileiro”, disse Tebet nesta sexta. “A eles o rigor da lei. E não se enganem: que busquem o mais rápido possível apreender o passaporte, porque quem fugiu para não passar a faixa a um presidente legitimamente eleito pelo povo com certeza vai querer abandonar o Brasil para poder salvar a própria pele.”

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar