CartaExpressa

STF: Moraes vota para condenar mais 15 executores do 8 de janeiro

O julgamento dos 15 executores está previsto para ser encerrado no dia 20 de fevereiro

O ministro do STF Alexandre de Moraes. Foto: Rosinei Coutinho/STF
Apoie Siga-nos no

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, votou para condenar mais 15 pessoas apontadas como executores da tentativa de golpe do dia 8 de Janeiro. O ministro, que é o relator do caso, sugeriu penas que variam de 14 a 17 anos de prisão.

As denúncias foram apresentadas pela Procuradoria-Geral da República, que acusa, individualmente, cada um dos 15 julgados pelos seguintes crimes:

  • abolição violenta do Estado Democrático de Direito;
  • dano qualificado;
  • golpe de Estado;
  • deterioração do patrimônio tombado;
  • e associação criminosa.

Até aqui, apenas Moraes inseriu o voto no plenário virtual, onde o caso começou a ser julgado nesta sexta-feira 9. O julgamento dos 15 executores está previsto para ser encerrado no dia 20 de fevereiro.

Há, neste momento, outro julgamento em andamento, que analisa o caso de outros 12 envolvidos na tentativa de golpe. Este caso foi iniciado na semana passada e deve ser encerrado nesta sexta-feira.

O STF já condenou, até este momento, 59 acusados pela PGR de terem envolvimento com os atos golpistas do 8 de Janeiro. As penas, nestes casos, que vão de 3 a 17 anos.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar