CartaExpressa

Senador insiste na inclusão do crime de genocídio indígena no relatório da CPI

Contarato também solicitou que a CPI acrescente no relatório o episódio em que Bolsonaro associa a vacina contra a Covid-19 ao vírus da Aids

O senador Fabiano Contarato. Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
O senador Fabiano Contarato. Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) pediu ao relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), que reinsira o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro por crime de genocídio contra os povos indígenas no texto final da comissão que será votado nesta terça-feira 26.

Para o parlamentar, o governo federal nada fez para cumprir sua função constitucional de garantia da vida e da saúde dos povos originários.

“Nunca saberemos com precisão os impactos desta política negacionista, mas não há dúvidas que, em razão do acesso restrito a serviços de saúde, os povos indígenas eram especialmente vulneráveis a problemas decorrentes do uso de remédios ineficazes e com múltiplos efeitos adversos”, afirmou.

Contarato também solicitou que a CPI acrescente no relatório o episódio em que Bolsonaro associa a vacina contra a Covid-19 ao vírus da Aids.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!