CartaExpressa

Senado aprova a liberação de R$ 360 milhões para apoio ao Rio Grande do Sul

O governo Lula (PT) editou a MP após a passagem de um ciclone extratropical em setembro de 2023

Registro de Muçum (RS) após a passagem do ciclone extratropical. Foto: Silvio Avila/AFP
Apoie Siga-nos no

O Senado aprovou nesta terça-feira 27 uma medida provisória do governo Lula (PT) que liberou 360,9 milhões de reais para minimizar os efeitos do ciclone extratropical que atingiu o Rio Grande do Sul em setembro do ano passado. O texto segue para promulgação.

O crédito extraordinário previsto pela MP foi encaminhado a três ministérios:

  • Defesa;
  • Integração e Desenvolvimento Regional; e
  • Desenvolvimento e Assistência Social.

A Integração ficou com a maior parte dos recursos: são 211 milhões de reais destinados a ações de proteção, defesa civil e recuperação de municípios afetados pelos desastres climáticos na região. O dinheiro deve ser aplicado, por exemplo, no fornecimento de cestas de alimentos, água, colchões, kits de higiene e de limpeza, combustível, telhas e limpeza urbana.

O Ministério do Desenvolvimento recebeu 123,5 milhões de reais, enquanto à Defesa coube o montante de 26,4 milhões.

Aprovada pela Câmara dos Deputados em 21 de fevereiro, a MP perderia validade nesta terça se não fosse avalizada pelo Senado.

(Com informações da Agência Senado)

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.