CartaExpressa

Senado aprova a criação de Programa Nacional de Vacinação em Escolas Públicas

Proposta prevê a ida de equipes de saúde às escolas para vacinar as crianças matriculadas nos ensinos infantil e fundamental

Imagem: Roque de Sá/Ag. Senado e Cristine Rochol/Prefeitura de Porto Alegre/RS
Apoie Siga-nos no

O Senado aprovou, nesta terça-feira 21, a criação do Programa Nacional de Vacinação em Escolas Públicas. A proposta prevê a ida de equipes de saúde às escolas para vacinar as crianças matriculadas nos ensinos infantil e fundamental.

Ainda de acordo com o texto, as escolas particulares poderão participar da iniciativa por meio de manifestação de interesse junto ao sistema de saúde local.

Caberá às escolas entrar em contato entrar em contato com a unidade de saúde mais próxima, para informar a quantidade de alunos matriculados na educação infantil e no ensino fundamental e agendar a data em que a equipe de vacinação irá à escola para vacinar as crianças.

Proposto pela Câmara dos Deputados, o projeto segue para sanção presidencial.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.