CartaExpressa,Política

Sem aumento real, governo Bolsonaro propõe salário mínimo de 1.169 reais em 2022

Sem aumento real, governo Bolsonaro propõe salário mínimo de 1.169 reais em 2022

Paulo Guedes e Jair Bolsonaro. Foto: Sergio Lima/AFP

Paulo Guedes e Jair Bolsonaro. Foto: Sergio Lima/AFP

O governo de Jair Bolsonaro encaminhou ao Congresso Nacional, nesta terça-feira 31, uma proposta que estabelece o salário mínimo para 2022 em 1.169 reais. O reajuste consta na Proposta de Lei Orçamentária Anual e ainda pode ser alterado.

A própria gestão federal reconhece que pode enviar ao Parlamento uma mensagem para atualizar despesas e parâmetros, como a inflação e o salário mínimo.

O novo valor, que representa um aumento de 69 reais na comparação com o salário mínimo atual, não marca um reajuste real. A alta de 6,2% é a previsão atual do Ministério da Economia para o INPC deste ano.

Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, o salário mínimo serve de referência para 50 milhões de pessoas no Brasil. Neste ano, o aumento (5,26%) também não compensou a inflação de 2020 (5,45%).

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem