CartaExpressa,Política

Santos Cruz: Forças Armadas não podem fazer parte dessa fuzarca

Santos Cruz: Forças Armadas não podem fazer parte dessa fuzarca

Ex-ministro também revelou que recebeu convites para se candidatar nas eleições de 2022

Foto:  Wilson Dias Agência Brasil

Foto: Wilson Dias Agência Brasil

O general da reserva Carlos Alberto dos Santos Cruz, ex-ministro da Secretaria de Governo, afirmou que tem três objetivos após deixar o Poder Executivo.

“Primeiro, alertar todo dia de que o País não pode cair na anestesia do fanatismo. Segundo, isso leva a violência, país dividido leva a violência. E terceira coisa, é que você não pode arrastar as forças armadas para essa fuzarca política” afirmou em entrevista ao canal MyNews.

Na conversa, Santos Cruz também revelou que recebeu convites para se candidatar nas eleições de 2022.

“Tenho 6 ou 7 convites. Eu entrei na vida pública por acaso, fui convidado pelo Bolsonaro e aceitei, fiquei seis meses lá. E saí também sem interesse em vida pública. Pode ser que eu aceite um desses 6 ou 7 convites e acabe competindo em alguma coisa”, contou.

Para ele, o governo teve uma atuação ruim no combate ao coronavírus.

“Foi mal conduzido desde o início da pandemia. Não teve liderança, o governo não quis assumir a responsabilidade, distribuiu dinheiro sem critério”, apontou o general.

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem