CartaExpressa

Rosa Weber dá 10 dias para Bolsonaro explicar ataques à imprensa

Rosa Weber dá 10 dias para Bolsonaro explicar ataques à imprensa

A ação foi movida pela Associação Brasileira de Imprensa, que aponta um quadro de 'ameaças a jornalistas e ativistas'

Vice-presidente do STF, ministra Rosa Weber. Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF

Vice-presidente do STF, ministra Rosa Weber. Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, estabeleceu o prazo de dez dias para que o presidente Jair Bolsonaro preste explicações sobre ataques que desferiu à imprensa durante seu governo. Weber se manifestou no âmbito de uma ação movida pela Associação Brasileira de Imprensa.

Na Ação Direta de Inconstitucionalidade 6.792, a ABI descreve um quadro de “ameaças a jornalistas e ativistas”, “hostilização progressiva de profissionais de imprensa por autoridades governamentais e apoiadores”, “instauração de procedimentos de responsabilização criminal” pelo governo, com base na Lei de Segurança Nacional, “restrições administrativas à liberdade de expressão de professores e pesquisadores”, “imposição de censura por decisões judiciais a matérias jornalísticas”, “imposição de indenizações desproporcionais” e “ajuizamento de ações de reparações de danos” contra jornalistas e órgãos de imprensa, “com o propósito de lhes impor constrição econômica e de dificultar o exercício do direito de defesa”.

A ABI escreve que as práticas “empobrecem progressivamente a esfera pública no Brasil, concorrendo para a erosão das bases do regime democrático”. A organização aponta descumprimento de seis artigos do Código de Processo Civil e pede a suspensão de processos judiciais e de decisões condenatórias que versem sobre a responsabilização de jornalistas e órgãos de imprensa.

A decisão de Rosa Weber também requer explicações do Senado Federal e da Câmara dos Deputados.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem