CartaExpressa,Política

Questionado por não usar máscara, Bolsonaro manda repórter calar a boca

Questionado por não usar máscara, Bolsonaro manda repórter calar a boca

Créditos: Reprodução Redes Sociais

Créditos: Reprodução Redes Sociais

O presidente Jair Bolsonaro agrediu verbalmente uma jornalista da Tv Vanguarda, afiliada à Rede Globo, durante sua passagem pela cidade de Guaratinguetá, nesta segunda-feira 21. A repórter questionou o fato de o presidente ter chegado sem máscara à Aeronáutica, local onde Bolsonaro foi acompanhar a cerimônia de formatura da Escola de Especialistas de Aeronáutica, e recebeu apoiadores.

“Eu chego como quiser, onde eu quiser, eu cuido da minha vida”, disse. Visivelmente irritado, o presidente retira a máscara, que usava durante a entrevista, e emenda: “Parem de tocar no assunto, você quer botar…Vai botar agora? Estou sem máscara em Guaratinguetá. Está feliz agora? Você está feliz agora? Essa Globo é uma merda de imprensa. Vocês são uma porcaria de imprensa”.

A repórter tenta falar ao presidente sobre a lei do estado de São Paulo que determina o uso de máscaras, mas Bolsonaro a manda calar a boca. “Cala a boca. Vocês são uns canalhas. Vocês fazem um jornalismo canalha, canalha que não ajuda em nada. Vocês não ajudam em nada”, disse, alterado.

“Vocês destroem a família brasileira, a religião brasileira, vocês não prestam. A Rede Globo não presta. É um péssimo órgão de informação. Se você não assiste A Globo, você não tem informação. Se assiste, está desinformado. Você tinha que ter vergonha na cara em se prestar a um serviço porco que você faz como esse na Globo”, disse à repórter.

Ainda durante as declarações à repórter, o presidente também mandou a equipe de staffs que o acompanhavam a calarem a boca.

 

 

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem