CartaExpressa

PT vai à Justiça contra governo Bolsonaro por suposto monitoramento de redes sociais de parlamentares

Ação popular tem como alvos Luiz Eduardo Ramos e Fábio Wajngarten

Apoie Siga-nos no

Deputados e senadores do PT protocolaram nesta segunda-feira 23 uma ação popular contra o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, e contra o secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Fábio Wajngarten.

Os petistas apontam como justificativa o suposto monitoramento, pelo Palácio do Planalto, das redes sociais de ao menos 116 parlamentares. O caso foi revelado pela revista Época. Segundo o veículo, a descoberta se deu a partir de relatórios produzidos a pedido da Secretaria de Governo e da Secretaria de Comunicação, entre fevereiro e abril deste ano.

“O acompanhamento permanente e sistemático de parlamentares e profissionais da imprensa reporta-nos a um passado não muito distante em que opositores ao regime militar tiveram suas vidas privadas devassadas devido a motivações político-ideológicas pelo Serviço Nacional de Informações (SNI)”, dizem os parlamentares do PT.

Eles pedem, entre outras medidas, a condenação dos acusados “no ressarcimento ao erário em relação aos valores pagos para a atividade ilegal, bem como a condenação à perda da função pública”.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.