CartaExpressa

“Precisamos desesperadamente fazer acordo com direita e esquerda”, diz Ciro

“Precisamos desesperadamente fazer acordo com direita e esquerda”, diz Ciro

Durante ato contra Bolsonaro, pedetista avaliou a necessidade de uma união para vencer o presidente

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT). Foto: Nelson Almeida/AFP

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT). Foto: Nelson Almeida/AFP

O pré-candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT) afirmou que ainda há tempo para o PT amadurecer e se aliar com desafetos para vencer o presidente Jair Bolsonaro nas eleições de 2022. 

O pedetista discursou no domingo 12 durante ato de movimentos como MBL e VPR, realizado  contra o presidente na Avenida Paulista, em São Paulo. 

“Quem for democrata entende que impeachment é a única saída”, disse. “Precisamos desesperadamente fazer acordo com direita e esquerda”, acrescentou.

Ciro aproveitou a oportunidade para criticar o presidente. “Ele não é só um traidor da nação brasileira, ele é um traidor dos seus soldados feridos, que abandonou na luta para fazer um conchavo vergonhoso, humilhante, frouxo e covarde”, afirmou se referindo à Carta a Nação, divulgada após as manifestações de 7 de setembro, em que o presidente Bolsonaro diminuiu o tom das ameaças democráticas. 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem