CartaExpressa

PGR quer Daniel Silveira com tornozeleira caso a prisão seja revogada

Vice-procurador-geral também defende que o bolsonarista mantenha distância do STF

O deputado federal Daniel Silveira. Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados
O deputado federal Daniel Silveira. Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Além de apresentar uma denúncia contra o deputado federal bolsonarista Daniel Silveira (PSL-RJ), preso desde a terça-feira 16 no Rio de Janeiro, a Procuradoria-Geral da República solicitou ao Supremo Tribunal Federal a adoção de uma série de medidas cautelares contra o parlamentar.

As ações, na prática, só valerão se a prisão for revogada pelo STF ou pela Câmara.

No documento, assinado pelo vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, a PGR pede que Silveira seja monitorado por tornozeleira eletrônica e tenha circulação restrita a endereços indicados pela Justiça, como sua residência e seu local de trabalho.

Medeiros defende, ainda, que o deputado bolsonarista seja obrigado a manter distância do prédio do Supremo, “considerada a sua periculosidade, sinalizada por meio de ameaça dirigida aos ministros do Supremo Tribunal Federal em vídeo gravado por ele próprio e divulgado nas respectivas redes sociais, no qual disse estar ‘disposto a matar, morrer, ser preso.’

CartaCapital

CartaCapital

Tags: , , ,

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!