CartaExpressa,Política

PGR pede ao STF que não abra inquérito contra Bolsonaro por prevaricação

PGR pede ao STF que não abra inquérito contra Bolsonaro por prevaricação

O presidente Jair Bolsonaro participa do lançamento da Agenda Prefeito + Brasil, no Palácio do Planalto. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro participa do lançamento da Agenda Prefeito + Brasil, no Palácio do Planalto. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Procuradoria-Geral da República se manifestou nesta terça-feira 29 contra a abertura neste momento de um inquérito para apurar se o presidente Jair Bolsonaro cometeu o crime de prevaricação no ‘caso Covaxin’.

A peça, endereçada à ministra Rosa Weber, é assinada pelo vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros. Ele defende que o MPF aguarde o encerramento da CPI da Covid.

Assim, a PGR afirma que a notícia-crime apresentada por três senadores na véspera deve ser arquivada e que o material levantado pela CPI só deve ser analisado depois de finalizado o relatório da comissão, que será entregue à procuradoria.

“O Ministério Público Federal entende que as conclusões da investigação parlamentar que se encontra em curso no Senado, com eficiência invencível, devem ser enviadas na oportunidade prevista na Constituição e na legislação de regência, sem contraste no exercício das respectivas atribuições”, argumenta Medeiros.

“Assim, em respeito ao sistema de independência e harmonia dos Poderes constituídos e consciente da impossibilidade do salto direto da notícia-crime para a ação penal, com supressão da fase apuratória, o Ministério Público Federal requer que não se dê trânsito à petição precoce”, acrescenta.

 

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem