CartaExpressa

PF prende 26 candidatos do Enem com mandados em aberto

A corporação também investiga um suposto vazamento da prova, a pedido do Inep

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

A Polícia Federal prendeu 26 pessoas inscritas para o Enem que já eram alvo de mandados de prisão. A expectativa é que ainda nesta segunda-feira 6 a corporação divulgue mais informações sobre o cumprimento da medida.

Os policiais também investigam um suposto vazamento da prova, a pedido do Inep. No domingo 5, antes do horário permitido para que os estudantes deixassem os locais de prova com o caderno de questões, às 18h30, imagens do exame já circulavam em grupos de Whatsapp.

Há também um caso de suposto vazamento da página da redação e dos textos motivacionais para desenvolver o tema.

Ainda no domingo, o presidente do Inep, Manuel Palácios, negou o envolvimento de servidores no suposto vazamento. Em manifestação sobre o caso nesta segunda-feira 6, o ministro da Educação, Camilo Santana (PT), descartou a possibilidade de cancelar a prova. O petista mencionou “ocorrências pontuais” e reforçou a investigação conduzida pela PF, a ser apresentada ao MEC.

Mais de 3,9 milhões de estudantes se inscreveram para a prova, uma alta de 13,1% em relação aos candidatos de 2022. A abstenção no primeiro dia, segundo o Inep, foi de 28,1%. A segunda prova do Enem está marcada para 12 de novembro.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar