CartaExpressa

Pesquisa aponta Bolsonaro como principal culpado no atraso das vacinas

Pesquisa aponta Bolsonaro como principal culpado no atraso das vacinas

74% dos brasileiros que consideram que houve atraso na aquisição dos imunizantes enxergam o presidente como principal responsável

(Foto: Marcos Corrêa/PR)

(Foto: Marcos Corrêa/PR)

A mais recente pesquisa do Instituto DataSenado revela que a maior parte dos brasileiros – entre os que consideram que houve atraso na compra de vacinas – atribui a culpa da demora ao presidente Jair Bolsonaro. O levantamento foi divulgado na última sexta-feira 16.

Ao todo, 74% dos que responderam que a vacina foi comprada mais tarde do que deveria consideram Bolsonaro o maior culpado. Em segundo lugar, com 8%, os brasileiros apontam a Anvisa como responsável pelo atraso.

Entre o mesmo público, 97% acredita também que se a aquisição dos imunizantes pelo governo federal tivesse sido feita antes, o Brasil teria um número de mortes menor do que os 543 mil óbitos registrados desde o início da pandemia.

Além do atraso, Bolsonaro também é apontado pela população como o principal responsável pelo desempenho do Brasil durante a pandemia. Ao todo, 40% dos entrevistados atribuem ao presidente o atual cenário do País, que piorou para 61% da população, conforme mostra a mesma pesquisa.

A pesquisa foi realizada nos dias 13 e 14 de julho e foram entrevistados por telefone 1.471 brasileiros de 16 anos ou mais. O nível de confiança é de 95%.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem