CartaExpressa

Pedágio registra 6,6 mil veículos em motociata de Bolsonaro

Índice é bastante inferior ao propagado por bolsonaristas

Motociata de Bolsonaro em São Paulo reuniu motociclistas em trajeto de 129 quilômetros. Foto: Reprodução
Motociata de Bolsonaro em São Paulo reuniu motociclistas em trajeto de 129 quilômetros. Foto: Reprodução

A Agência de Transporte do Estado de São Paulo registrou, no sábado 12, por volta das 11 horas, 6.661 passagens de veículos na Praça de Pedágio de Campo Limpo, sentido Norte da Rodovia dos Bandeirantes, na altura do km 39, local onde ocorreu uma passeata de motociclistas que apoiam o presidente Jair Bolsonaro.

Em nota divulgada nesta quarta-feira 16, a Artesp informou que foram registradas também 6.216 passagens na Praça de Pedágio Caieiras, sentido Sul, altura do km 36. O índice é menor do que os 12 mil estimados pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. Nas redes sociais, bolsonaristas diziam ser mais de 1 milhão de motos.

A Artesp declarou, no entanto, que a detecção dos sensores de pista pode ter sido dificultada por conta da passagem de mais de um motociclista nas cabines.

“Cabe esclarecer que os dados foram coletados nas praças de pedágio da AutoBAn, através do sistema MIP [Monitoramento de Informações de Pedágio], que não está preparado para coletar informações sobre a passagem de motocicletas, visto que os mesmos não pagam tarifa nesta concessão. Além disso, durante o evento, por muitas vezes, os motociclistas passaram juntos pelas cabines, o que dificulta ainda mais a detecção dos sensores de pista.”

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!