CartaExpressa

Papa Francisco: ‘Menos armas e mais comida, menos hipocrisia e mais transparência’

Durante evento com lideranças religiosas, o pontífice classificou o comércio de armas como ‘a maldição do mundo’

O Papa Francisco. Foto: AFP
O Papa Francisco. Foto: AFP

O Papa Francisco criticou o comércio de armas e o classificou como a ‘maldição da humanidade’. A declaração veio nesta quinta-feira 7, no encerramento de uma reunião com lideranças religiosas internacionais.

Para o pontífice, o dinheiro gasto com armamentos deveria ser utilizado para alimentar os famintos e distribuir vacinas de forma justa.

“Menos armas e mais comida, menos hipocrisia e mais transparência, mais vacinas distribuídas de forma justa e menos armas comercializadas indiscriminadamente”, disse Francisco em frente ao antigo Coliseu.

O Papa voltou a reforçar a necessidade de desarmar a população e de proibir totalmente o uso de armas nucleares.

“Exortemos inequivocamente que as armas sejam colocadas de lado e os gastos militares reduzidos, a fim de atender às necessidades humanitárias, e que os instrumentos de morte sejam transformados em instrumentos de vida”.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!