CartaExpressa

Número de policiais militares candidatos em São Paulo é o maior em 20 anos

Ao todo, 80 membros da polícia paulista pretendem disputar uma vaga nas eleições deste ano

Foto: Rovena Rosa/ABR
Foto: Rovena Rosa/ABR
Apoie Siga-nos no

Em São Paulo, o número de policiais militares da ativa pré-candidatos a algum cargo nas eleições é o maior registrado nos últimos 20 anos. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo desta quinta-feira 14, serão 80 PMs na disputa para uma vaga de deputado estadual ou federal em 2022.

Quando comparado a 2002, quando 34 policiais concorreram a um cargo eletivo, o número mais do que dobrou. Este ano, se o grupo de 80 policiais for confirmado após as convenções partidárias, superaria o recorde de 2018, quando 73 agentes disputaram cargos.

Vale ressaltar ainda que, em 2022, o grupo salta para 135 quando os PMs são somados a membros de outras forças de segurança do estado de São Paulo, como policiais civis ou agentes penitenciários.

O levantamento realizado pelo jornal ainda identificou que, dos 80 agentes da PM, 16 são mulheres policiais que pretendem buscar uma vaga na Alesp ou na Câmara dos Deputados.

Há ainda membros que já possuem cargos eletivos e que disputarão as eleições. É o caso, por exemplo, do deputado estadual Coronel Telhada (Republicanos), que pretende se lançar a deputado federal. Ele ainda espera transferir parte dos seus votos ao filho, também policial, conhecido como Telhadinha, que quer ser deputado estadual.

Ainda de acordo com o jornal, boa parte do grupo de pré-candidatos pertence à direita e deverá fazer campanha aliando seus nomes aos de Jair Bolsonaro (PL) e Tarcísio de Freitas (Republicanos).

Os dois, em especial o presidente, além da política armamentista, são defensores de pautas como o excludente de ilicitude e o fim do uso de câmeras nas fardas dos policiais. Ambas são políticas que permitem o avanço da violência policial nas operações, mas têm forte aderência nos quartéis.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.