CartaExpressa

Moraes nega mais um pedido da defesa e mantém a prisão de Roberto Jefferson

Ex-deputado é acusado de tentativa de homicídio contra policiais

O ex-deputado federal Roberto Jefferson. Foto: Reprodução/Redes Sociais
Apoie Siga-nos no

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, negou nesta segunda-feira 18 um pedido de liberdade para o ex-deputado federal Roberto Jefferson, que está em prisão preventiva há mais de um ano.

O ex-parlamentar é alvo de investigações após ter disparado 50 tiros de fuzil contra agentes da Polícia Federal que haviam ido até a sua casa, no Rio de Janeiro, em 23 de outubro do ano passado.

Acusado de tentativa de homicídio, Jefferson foi preso naquele mês e, em junho de 2023, transferido para um hospital particular na capital fluminense.

Em outubro deste ano, Moraes já havia rejeitado um pedido de liberdade apresentado pela defesa do bolsonarista. O magistrado argumenta que Jefferson descumpriu medidas cautelares quando teve direito a liberdade condicional.

O ministro autorizou, no mês passado, que familiares visitem o ex-presidente do PTB no hospital.

ENTENDA MAIS SOBRE: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.