CartaExpressa

Maia culpa o governo por demora na entrega de insumo para vacinas

Maia culpa o governo por demora na entrega de insumo para vacinas

'Só fazem ataques ao embaixador chinês', disse o deputado que marcou uma reunião com o representante do país asiático no Brasil

 FOTO: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

FOTO: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, vai se encontrar amanhã com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, para esclarecer o atraso no envio de insumos para a fabricação de vacinas no Brasil.

Sem o Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), o Instituto Butantan e a Fiocruz não conseguem produzir respectivamente a Coronavac e o imunizante de Oxford/Astrazeneca.

“O governo brasileiro interditou a relação com a China. Só fazem ataques ao embaixador. Agora está provada a importância do diálogo diplomático. Precisamos ao menos saber o que está acontecendo, qual é a razão de os insumos não chegarem ao Brasil”, afirmou o deputado à Folha de S.Paulo.

O petista Paulo Teixeira também se manifestou ao propor uma comissão parlamentar para diálogo com o país asiático. Disse ele a CartaCapital: “Só tem um país que produz esses insumos, a China. Por conta das agressões gratuitas que Bolsonaro e os filhos tem feito ao Páis, quem tem legitimidade para conduzir esse diálogo é o Congresso”.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem