CartaExpressa

Lula se reúne com Lira em meio a expectativa sobre taxação de importações de US$ 50

A medida pode ir a votação na Câmara dos Deputados nesta terça-feira 28

O presidente Lula e o presidente da Câmara, Arthur Lira, em agosto de 2023. Foto: Evaristo Sá/AFP
Apoie Siga-nos no

O presidente Lula (PT) e o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), se reuniram nesta terça-feira 28 no Palácio do Planalto, em meio a discussões sobre a taxação de compras internacionais de até 50 dólares.

O fim da isenção consta do relatório do projeto sobre o Mover, programa nacional de Mobilidade Verde e Inovação. A matéria deve ir a votação no plenário da Câmara ainda nesta terça.

Taxar essas compras é uma demanda do varejo brasileiro e atingiria diretamente plataformas de e-commerce como Shein e AliExpress.

Lula afirmou na semana passada que tende a vetar a taxação, caso o Congresso Nacional aprove o projeto com a redação atual. “Como você vai proibir as pessoas pobres, meninas e moças que querem comprar uma bugiganga, um negócio de cabelo, sabe?”, questionou o petista. Na ocasião, ele também disse haver disposição para negociar.

Lira, por sua vez, já indicou ser favorável a encerrar a isenção. Neste mês, ele declarou que a inclusão da cobrança no projeto sobre o Mover não é um “jabuti”, expressão designada para se referir a dispositivos sem relação direta com a proposta em questão.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar