CartaExpressa

Lula queria perder e não me deixou ganhar, diz Ciro sobre a eleição de 2018

‘Por que eles não votaram em mim em 2018?’, questionou o presidenciável do PDT

O pré-candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes. Foto: Divulgação/PDT
O pré-candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes. Foto: Divulgação/PDT
Apoie Siga-nos no

O pré-candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, voltou a criticar as decisões do PT nas eleições de 2018. Na ocasião, após a candidatura de Lula ao Palácio do Planalto ser indeferida pela Justiça Eleitoral, os petistas lançaram o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad. O movimento, alega o pedetista, indica que Lula “queria perder” e, por isso, não poderia deixá-lo ganhar.

Em entrevista à CNN Brasil nesta sexta-feira 13, Ciro questionou “por que eles [do PT] não votaram” nele e disse que as pesquisas o apontavam como o único candidato capaz de derrotar Jair Bolsonaro.

“O Lula mentiu para o povo que era candidato de dentro da cadeia. Depois, faltando pouco mais de 20 dias para as eleições, lançou um candidato que tinha acabado de perder as eleições em São Paulo no cargo de prefeito. Não perder de forma normal: ele tirou 16%. Perdeu para nulos e brancos”, disse Ciro, em referência a Haddad.

“Lula estava passando o recibo de que queria que o povo brasileiro pagasse muito caro por não ter feito aquilo que ele imaginava que devia ter sido feito. Ele queria perder as eleições, portanto, não podia deixar que eu ganhasse. Amor ao Brasil, amor à democracia? Eu conheço essa gente. Só quem não conhece é que pode comprar esse pão amanhecido.”

No primeiro turno do pleito presidencial de 2018, Bolsonaro teve 46,03% dos votos, ante 29,28% de Haddad e 12,47% de Ciro.

Neste ano, as pesquisas de intenção de voto também indicam que Ciro ocupa a terceira posição. Um levantamento Ipespe divulgado nesta sexta mostra que Lula segue consolidado na liderança com 44%, ante 32% de Bolsonaro e 8% de Ciro.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.