CartaExpressa

Ladrões roubam subestação de energia e fazem reféns no Rio

Operação foi deflagrada para tentar recuperar material roubado e identificar autores

Foto: Divulgação/MetroRio
Apoie Siga-nos no

Ladrões invadiram a subestação de energia de Colégio, na Zona Norte do Rio de Janeiro, roubaram cabos e fizeram funcionários reféns nesta terça-feira 14. O episódio afetou a circulação do metrô da cidade.

Uma operação foi deflagrada na Comunidade Para-Peito, na Zona Norte, para identificar os autores do crime e recuperar os materiais roubados. 

Segundo a Polícia Civil, cerca de doze criminosos entraram na estação, fazendo quatro funcionários como reféns. Eles ainda não foram identificados.

Também de acordo com a polícia, a estimativa é que cerca de 80 metros de cabo tenham sido roubados. O valor total é avaliado em 71 mil reais. O MetrôRio, por outro lado, afirmou que o material roubado é duas vezes o estimado.

A estação Colégio fica na entrada da comunidade Para-Peito. Lá, moradores relataram que o crime teria acontecido por volta das 5h da manhã de hoje, pouco antes do horário de início das operações do metrô.

Segundo informações do jornal O Globo, um funcionário depôs à polícia dizendo que os criminosos entraram na estação por volta da 1h da manhã. Alguns dos reféns, segundo o funcionário, ficaram presos por cerca de quatro horas.

ENTENDA MAIS SOBRE: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar