CartaExpressa,Política

Internado, Bolsonaro dispara ofensa homofóbica a Randolfe e ataca a CPI

Internado, Bolsonaro dispara ofensa homofóbica a Randolfe e ataca a CPI

O presidente Jair Bolsonaro, hospitalizado por obstrução intestinal no dia 14 de julho (Reprodução/Instagram)

O presidente Jair Bolsonaro, hospitalizado por obstrução intestinal no dia 14 de julho (Reprodução/Instagram)

O presidente Jair Bolsonaro, que segue internado em São Paulo para tratar uma obstrução intestinal, usou as redes sociais nesta quinta-feira 15 para atacar desafetos políticos e os trabalhos da CPI da Covid.

Ele chamou de “otários” o presidente da comissão, Omar Aziz; o relator, Renan Calheiros; e o vice-presidente, Randolfe Rodrigues. A Randolfe, o presidente da República também se dirigiu com uma menção homofóbica.

“O que frustra o G-7 é não encontrar um só indício de corrupção em meu Governo. No caso atual querem nos acusar de corrupção onde nada foi comprado, ou um só real foi pago”, escreveu Bolsonaro sobre a investigação de indícios de corrupção na negociação por vacinas.

“No circo da CPI Renan, Omar e Saltitante estão mais para três otários que três patetas”, afirmou ainda o presidente.

A resposta de Randolfe veio minutos depois, também pelas redes.

“E saiba que não me incomodo com os termos que você utiliza para se referir a mim: ‘saltitante, fala fina’… O Sr. só não pode me chamar de corrupto, miliciano, superfaturador de vacina e líder de internacional da fraude, né?”, escreveu o senador.

 

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem