CartaExpressa

Governo publica norma para facilitar acesso a água e material de reconstrução do RS

As medidas valem para a Agência Nacional de Mineração

Créditos: Handout / Sao Paulo Civil Defense / AFP
Apoie Siga-nos no

O governo Lula (PT) publicou nesta quinta-feira 16 uma portaria voltada a facilitar o acesso a água e a materiais para a reconstrução do Rio Grande do Sul.

A norma do Ministério de Minas e Energia se destina à Agência Nacional de Mineração e apresenta orientações para agilizar processos ligados ao abastecimento de água mineral, bem como aos produtos para a construção civil. A portaria vale até 31 de dezembro deste ano. 

A ANM será autorizada a liberar empreendimentos de extração cujas análises estavam pendentes. Os registros de extração e licenciamento de minérios e a concessão de autorização para lavra, entre outros pontos, devem receber prioridade.

Na portaria, o ministério também concede maior autonomia à ANM para adotar medidas relacionadas ao atendimento de vítimas das históricas enchentes no Rio Grande do Sul. O estímulo também vale para os casos que envolvem a iniciativa privada, nos quais o ministério pretende trabalhar como um articulador.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.