CartaExpressa

Governo Lula aceita a indicação de Maduro para a embaixada da Venezuela no Brasil

Manuel Vicente Vadell Aquino foi declarado persona non grata pelo governo de Jair Bolsonaro (PL)

Foto: Reprodução
Apoie Siga-nos no

O governo Lula (PT) aceitou a indicação do presidente Nicolás Maduro para o cargo de embaixador da Venezuela no Brasil.

O posto será de Manuel Vicente Vadell Aquino, que já trabalhou no Brasil como cônsul-geral venezuelano em São Paulo.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira 23 após reunião do ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, com o chanceler venezuelano, Yvan Gil, em Buenos Aires.

Lula tinha reunião prevista com Maduro na Argentina, onde o petista cumpre agenda, mas o encontro foi cancelado.

A indicação de Vadell Aquino havia sido apresentada em dezembro. Cerca de dois anos antes, em setembro de 2020, ele foi declarado, ao lado de outros 30 funcionários venezuelanos, persona non grata pelo governo de Jair Bolsonaro (PL).

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar