CartaExpressa

Governo indica novos nomes para Conselho da Petrobras; veja quem são

Assembleia da estatal deve acontecer no próximo dia 25 de abril

Foto: Agência Petrobras
Apoie Siga-nos no

O governo federal indicou novos nomes para o Conselho de Administração da Petrobras. A informação foi confirmada na última quarta-feira 20 pela estatal.

No total, o governo indicou três nomes para fazer parte do novo colegiado. Um deles é Rafael Dubeux, atual secretário-executivo do Ministério da Fazenda. Dubeux é advogado-geral da União.

Os outros indicados são Ivanyara Maura de Medeiros Correia e Benjamin Alves Rabello Filho. A primeira faz parte do Instituto Brasileiro de Geografia Corporativa (IBGC) e é formada em engenharia de produção. Já o segundo já faz parte de comitês de assessoramento do conselho da Petrobras. Ambos foram indicados no ano passado, mas, à época, não foram eleitos.

A União, por ser sócia majoritária da Petrobras, possui seis dos onze assentos no conselho. A assembleia de acionistas que vai escolher a nova composição está marcada para o dia 25 de abril.

Os nomes citados poderiam estrear no colegiado. Segundo a Petrobras, o governo indicou mais cinco nomes para serem reconduzidos aos seus cargos no conselho. São eles: Jean Paul Prates, Adamo Sampaio Mendes (presidente do conselho), Bruno Moretti, Renato Campos Galuppo e Vitor Eduardo de Almeida Saback.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar