CartaExpressa,Política

Flávio defende Bolsonaro no PL e releva ‘ficha’ de Costa Neto: ‘Eu não passei o que passei? Sou bandido?’

Flávio defende Bolsonaro no PL e releva ‘ficha’ de Costa Neto: ‘Eu não passei o que passei? Sou bandido?’

O senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ). Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ). Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) fez uma enfática defesa da filiação de seu pai, o presidente Jair Bolsonaro, ao PL, partido presidido por Valdemar Costa Neto, que foi condenado e preso por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

“Isso é cicatriz, ele já pagou o que tinha que pagar. Está quite, zerado”, disse o senador, durante a viagem capitaneada pelo pai ao Oriente Médio. “Qualquer partido vai ter problemas. Eu não passei o que passei? Sou bandido por causa disso? Não dá para comparar com o que o Valdemar teve, mas ele cumpriu a pena dele. Vamos julgar novamente o cara?”

Flávio também declarou que “uma parte do pessoal com o tempo amadurece, sabe que a eleição vai ser difícil e tem que ter partido grande, tempo de TV, capilaridade”.

“Se fosse para o PP ia ser a mesma coisa, iam reclamar do Ciro (Nogueira), se fosse o Republicanos a mesma coisa”, completou.

Flávio, por sua vez, está mais perto de se livrar da investigação sobre o esquema das rachadinhas. Em outubro, a Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça acolheu um recurso da defesa do senador e anulou todas as decisões tomadas pela Justiça do Rio no início do caso.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem