CartaExpressa,Política

Eduardo Bolsonaro volta a ameaçar: ‘Vai chegar uma hora em que ordens do STF não serão cumpridas’

Eduardo Bolsonaro volta a ameaçar: ‘Vai chegar uma hora em que ordens do STF não serão cumpridas’

Foto: Reprodução/RedeTV

Foto: Reprodução/RedeTV

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) tornou a fazer ameaças ao Estado Democrático de Direito. Em entrevista ao programa Agora com Lacombe, da RedeTV, o filho de Jair Bolsonaro afirmou que “vai chegar uma hora” em que ordens judiciais expedidas pelo Supremo Tribunal Federal “não serão mais cumpridas”.

“Ele [Jair Bolsonaro] tenta sempre agir dentro das quatro linhas da Constituição. Mas, ao que parece, não tem mais corda para você esticar. Qual seria o próximo passo? Prender o presidente? Prender um dos filhos? A gente não tem medo de prisão. Agora, fazer isso, sem ter motivo?”, disse Eduardo na última quinta-feira 19 ao criticar decisões do ministro Alexandre de Moraes, do STF, como a que autorizou a prisão do presidente do PTB, o bolsonarista Roberto Jefferson.

“Prendem por fake news. Prendem por atos antidemocráticos. O que é um ato antidemocrático? Prendem por milícia virtual. Vai chegar uma hora em que essas ordens da mais alta Corte do judiciário nacional não vão ser cumpridas, infelizmente. Se continuar desse jeito”, afirmou ainda.

No programa, Eduardo Bolsonaro também insistiu na divulgação de fake news sobre o sistema eleitoral brasileiro. Ele disse ter “quase certeza de que o procedimento é fraudado” e sugeriu que os votos em urnas eletrônicas não seriam auditáveis – alegação que o TSE já desmentiu em diversas ocasiões.

 

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem